Arrecadação

Você sabe onde está o dinheiro da formatura? Tem certeza?

Escrito por: Marina Holanda

O presidente é quem toma as decisões, mas um dos cargos mais importantes em uma comissão de formandos é o de tesoureiro. Ele é o responsável pela principal missão do grupo: organizar as finanças para garantir a festa perfeita. Isso inclui, evidentemente, cuidar de todo o dinheiro da formatura arrecado pela turma desde o início do curso. 

Convenhamos, é uma responsabilidade e tanta para jovens que ainda estão iniciando a vida adulta e, em alguns casos, nem possuem renda própria! De repente, eles precisam lidar com grandes quantias, na casa dos milhares de reais, e com estratégias de arrecadação mesmo sem qualquer experiência prévia. 

É uma preocupação válida porque qualquer descuido pode colocar todo o planejamento da turma em risco. Imagina chegar na véspera da festa e descobrir que há um buraco no orçamento e não há como pagar alguns prestadores de serviços? Um pesadelo que, infelizmente, é mais comum do que muitos pensam. 

Os riscos em relação ao dinheiro da formatura são inúmeros. Desde fornecedores que inflacionam o preço de seus serviços e produtos até formandos que, por má-fé ou ingenuidade, acabam desfalcando o caixa da comissão da turma. É preciso ter um controle diário sobre esta quantia. 

Dessa forma, a turma terá todos os recursos necessários para financiar a festa dos sonhos dos formandos. Um dinheiro que os alunos sabem como é difícil levantar ao longo dos quatro ou cinco anos da graduação. 

A importância da organização financeira



Organizar as finanças da formatura não é muito diferente do que os formandos já fazem em suas vidas. Afinal, o preceito é o mesmo: é preciso gastar menos do que se arrecada para evitar prejuízos. Não adianta incluir vários detalhes na festa se não há recurso financeiro suficiente para custeá-los. 

Se organizar financeiramente possibilita utilizar o dinheiro da formatura de forma mais adequada, sabendo quanto, quando e como gastar o que já foi levantado. Além disso, oferece à comissão de formatura uma visão mais clara de quanto ainda falta arrecadar para conseguir realizar o evento almejado por toda a turma. 

Outro ponto importante é que o controle minucioso dos valores levantados pela comissão reduz o risco de desperdício financeiro. Seja com a aquisição de serviços desnecessários e até desvios de grandes quantias por descuido ou má-fé de empresas e membros. Acredite: acontece com mais frequência do que vocês imaginam. 

+ SAIBA MAIS SOBRE O CONTROLE DE ARRECADAÇÃO DA FORMATURA! CLIQUE AQUI!

Grande ou pequeno, prejuízo deve ser evitado



É preciso prestar atenção e monitorar o trabalho das empresas de cerimonial, que normalmente ficam responsáveis em cuidar desse assunto. Algumas aproveitam a inexperiência dos formandos e acabam desviando recursos para outras contas. Outras simplesmente resolvem cobrar taxas por serviços que, no fim, não são utilizados – tudo para aumentar o próprio lucro. 

Mas até mesmo a turma que faz arrecadação independente precisa tomar cuidado com o dinheiro da formatura. De forma proposital ou não, alguns formandos aproveitam para tirar parte do valor levantado para pagar itens pessoais e acabam não reembolsando a comissão da forma devida. 

Há casos em que a turma nem percebe e, quando vê, já está com o prejuízo. Não é difícil encontrar casos em que jovens usam o cartão da turma para pagar refeições e baladas com a intenção de devolver a quantia no fim do curso, antes da formatura. Contudo, quando chegou o momento de somar a “dívida”, extrapolava – e muito – o que ele imaginava. 

Cuidado com o local onde deposita o dinheiro da formatura



Para as turmas que optam pela arrecadação independente, isto é, sozinhas, há outro fator que precisa ser considerado pela comissão de formatura: o local onde as quantias serão depositadas e armazenadas. O caminho mais fácil encontrado pela comissão de formatura é abrir uma conta em banco e movimentá-la sempre que necessário para a festa. 

A questão é que os bancos e instituições financeiras tradicionais já não são os melhores lugares para colocar o dinheiro da formatura. Primeiro porque é altamente recomendado abrir um CNPJ próprio para turma, evitando a utilização de contas pessoais e problemas com a Receita Federal. Isso sem citar a burocracia no processo e aplicação de taxas. 

Para resolver esses tópicos, o avanço da tecnologia possibilitou o surgimento das soluções on-line, como as plataformas digitais. Com a Sua Formatura, a burocracia é bem menor e os processos são mais rápidos. A comissão não precisa abrir CNPJ para adquirir uma conta digital e tampouco há cobranças de taxas na geração e cancelamento de boletos.

+ QUER MAIS DICAS E INFORMAÇÕES SOBRE FORMATURAS? ACESSE NOSSO FACEBOOK, INSTAGRAM E YOUTUBE!

Tecnologia é aliada nas finanças



Apostar em uma plataforma on-line é a melhor decisão que a turma pode tomar em relação às finanças. Ela combina a agilidade que os formandos esperam ter no controle financeiro da festa com a segurança e proteção dos valores que já foram levantados. O risco de ter prejuízo no fim do curso é mínimo. 

Nós, da Sua Formatura, oferecemos uma solução completa para cuidar do dinheiro da formatura. Entre as vantagens estão a verificação de transferência, em que três formandos da comissão precisam aprovar qualquer movimentação financeira da conta digital, e a garantia da empresa no FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Ou seja, mesmo se algo acontecer com a gente, a turma vai receber o dinheiro investido de volta. 

O que achou do texto? A sua turma está controlando bem as finanças da formatura? Entre em contato e saiba como podemos te ajudar. Aproveite também para baixar nosso e-book sobre como arrecadar para formatura!

como arrecadar para a formatura
Marina Holanda
Marina Holanda

Relações Públicas, especialista em Comunicação Digital, produtora de conteúdo e amante de podcast.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *